Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

3 em Linha

-Blog familiar é só entrar com boa disposição- 😉

3 em Linha

-Blog familiar é só entrar com boa disposição- 😉

Parabéns Xavier e vão dezasseis

Novembro 21, 2018

Ricardo Correia

BoloXavier.jpg

Nasceu precisamente neste dia à 16 anos atrás, mais concretamente às 12h30 na maternidade Dr. Daniel de Matos em Coimbra, aquele que seria o primeiro bacurinho a mudar para sempre a nossa vida.

 

Habituados a uma vida a dois, julgávamos nós que seriamos os eternos namorados, e sem qualquer tipo de aviso ou esboço a imergir nas nossas mentes, apercebe-mo-nos da conspiração astral e das gargalhadas que soltaram bem na nossa cara, enquanto brincavam com o nosso karma.

 

Após um parto bem aflitivo tanto para a mãe como para o Xavier, em que se adivinhavam problemas de saúde futuros, eis que o Xavier, um guerreiro, enfrentou a vida sem medos e soube emergir para o mundo. Apesar de tímido e recatado soube mostrar como crescer pode ser simples e fácil.  É por isso um enorme orgulho para nós pais poder chama-lo de filho! 

 

Já na mesa eis que chega o bolo. E é colocado no centro da mesa virado ao contrário para a Ema, que não resiste a lançar um comentário em alto e bom som.

Ema - 61! Eh mano já vais fazer 61 anos! 😂 E ainda por cima vem em chinês! 😮

Xavier - Não é chinês Ema, por favor  - suspira - É em Japonês. 😩 - Responde mostrando já a sua maturidade, em que já não há paciência para piadas. 

O bolo foi a Cláudia que fez a pedido do rapaz. O facto de vir com as letras em Japonês é pelo facto do Xavier ter uma admiração especial pela cultura Japonesa, não só pela influência do Karaté, desporto que pratica, mas também porque um dos seus hobbies preferidos é ver "animes" nipónicas.  Daí o desenho do bolo e os carateres Japoneses.

 

Entretanto, à medida que tento escrever mais alguma coisa que seja, é bastante difícil pois tenho aqui uma pequena gralha que só me falta bater, enquanto diz, acho que para aí pela trigésima vez "papá quero ir para o tador! Quero ir para o tador!" "papá papá, quero ir para o tador, por favor!" Ao qual eu respondo "Já ouvi filha, não há pachorra, Beatriz!" 🙂 

Por isso vou ter que libertar o "tador" para a pirralhita senão ela faz-me a folha! 😁

 

 

O mundo para quem quer sonhar

Fevereiro 06, 2018

Ricardo Correia

Sol, céu, Terra e Mar. Estes cinco elementos são o que dão vida ao nosso mundo.

 

O Sol ilumina um coração cheio de esperanças, o céu é cheio de sonhos que refrescam a nossa mente e liberta a imaginação.

 

No entanto estes dois elementos são para os que sonham mas nada alcançam.

São sonhos que vão mas não voltam, quem "sonha a dormir" tem a luz da imaginação no entanto nada farão para tais sonhos alcançar. 

 

A terra, é a vida da natureza e um chão fixo para as raizes do destino. Já o mar é uma infinita expanção para aqueles que quiserem do seu ninho voar e,  em busca dos seus sonhos alcançar.

 

 

Estes são os que "sonham acordados" e são esses os mais perigosos,  não no sentido mau, mas sim porque ninguém e nada os pode parar, enquanto viverem estes de tudo farão para os seus sonhos alcançar.

 

Texto escrito por: Xavier Correia

O mano é Pró

Janeiro 09, 2018

Ricardo Correia

We sing pop.jpg

O Xavier está agarrado à consola com a Ema a jogarem "We Sing Pop".

 

Para quem não conhece, o jogo consiste em cantoria, cada um tem o seu microfone e o que for mais cana rachada, perde.

 

Quem sofre com isto são os vizinhos. A esta hora já se esconderam num bunker a tremer de medo e a pensarem que rebentou a guerra, porque só se ouvem gritos esganiçados... Não sei qual dos dois sai mais ao pai. Para terem herdado uma vozinha de rouxinol pura e cristalina. 

 

Geralmente quando cantamos, ou estamos sempre com uma batata quente na boca ou engolimos hélio e cantamos a relinchar. 

 

Xavier - Espetáculo. Eu sou pró. 

 

Ema -  Hã... Ó pai o mano diz que é pró.!

 

Pai - Pró-ativo ou pró-alimentar ? 

 

Ema - Não pai é mais pró louco.  

 

Xavier -  Como?! 

 

A preguiça mental da adolescência

Dezembro 15, 2017

Ricardo Correia

transferir.jpg

No outro dia estava a falar com o meu filho mais velho, o Xavier, sobre como também ele podia escrever uma carta ao pai Natal, à semelhança da irmã Ema e de mim, que ambos já escrevemos as nossas cartas ao Pai natal. 

 

A primeira reação dele foi logo -"Really" !, Pai? A sério! - Como quem diz que já passou dessa fase à muito tempo. 

 

- "Really you silly" ! Sério , sério, porque não? Era fixe. - Tentei puxar pelo seu lado mais criativo. - Eu e a Ema fizemos e foi giro.

- Está bem, vou pensar nisso. - Despachou-me com uma pinta monumental. 

Então passado um tempo apareceu-me com uma folha de papel escrita a lápis que dizia o seguinte:

 

Pai Natal, 

Sinceramente não sei o que quero, por isso podes me trazer qualquer coisa. 

Obrigado,

 

Uou,  fantástica carta ao Pai Natal, sim senhor! É inacreditável a preguiça mental deste miúdo!  Claro que contestei logo, que isto não

preguica-mental.jpg

 

era trabalho que se apresenta-se, queria mesmo algo mais elaborado, porque não se apresenta um texto de uma linha, tirando o título e a cordialidade. Confrontei-o com um "e se fosse um trabalho para a escola,de Português por exemplo! Como fazias?"

- É que sinceramente não sei o que escrever nem o que pedir! - Disse aborrecido.

Esperem lá... acho que agora já não se diz aborrecido. Diz-se seca! 

- Xavier alguma coisa deves querer! - Exclamei eu - Puxa pela imaginação.

Passado mais algum tempo aparece com o mesmo papel escrito a lápis com um pseudo texto escrito.

 

Pai Natal,

Eu sei que neste Natal as minhas notas nem foram assim tão boas, como no ano passado. Podes fechar os olhos a isso? 

Então para este Natal podes trazer, um computador portátil, ou um tablet, ou então um jogo para a playstation. 

Também podes-me trazer um livro do "Cherub: O traficante volume 2", e da saga "Five nights at freddy's: the twisted ones".

Decide tu!

Obrigado,

Xavier

 

Uou,  mais uma fantástica literatura portuguesa para juntar à anterior! 

Mais uma vez prevaleceu a preguiça mental.  Conseguiu ampliar o texto de uma linha para duas. Já é um começo inovador. 

 

E observando bem a pedinchice consegue-se ver que, para quem não sabia o que pedir, não foi nada meigo não senhor. 

"UM PORTÁTIL!" , até engoli em seco! Vai lá vai.... "Um tablet!",   Está bem baratinho o rapaz, a pedir esta, está! 

 

Quem sabe, se com o tempo não o consigo ir motivando para a escrita. 

Porque já para a leitura foi uma guerra tremenda, que eu e a mãe travamos com ele, para ler mais.

Felizmente conseguimos despertar-lhe o bichinho e ele agora é o primeiro a pedir para comprar livros.

 

"Toma, bai buscar, ganhámos"! 

 

 

Reflexão sobre a vida by Xavier Correia

Dezembro 06, 2017

Ricardo Correia

"A vida não é algo de genérico, fabricado em serie, mas só existe por medida. Cada um precisa de a ir inventando de acordo com a sua individualidade, única, irrepetível... e frágil. No que se refere ao bem viver, a sabedoria ou o exemplo dos demais podem ajudar-nos, mas não substituir-nos"...

 

Dia-mau-1024x819.jpg

Cada um tem os seus gostos, a sua maneira de viver e de pensar, ninguém vive da mesma maneira, uns vivem-na de uma boa maneira, outros de uma maneira má.

 

Mas reparem como eu referi no inicio "cada um tem os seus gostos", o que pode ser bom para mim, pode ser mau para os outros. O mesmo vale para o ser oposto. Eu não posso afirmar que a vida de outra pessoa é boa ou má, essa decisão é algo que cabe a cada um tomar. É o nosso gosto pessoal que vai construir a nossa vida e aquilo que para nós é o bem viver. De facto, o nosso gosto, não é o único que nos ajuda a construi a nossa vida, ele é o principal, porém o local onde crescemos, a educação que recebemos, são fatores que podem influenciar na vida de alguém, quer seja de uma boa ou má maneira.

 

Uma pessoa que teve uma família rica e uma boa educação, naturalmente terá uma mentalidade diferente de alguém  que teve uma família pobre. No entanto, nascer numa família rica não irá necessariamente fazer de nós uma pessoa melhor, da mesma maneira que não é pelo facto de ter nascido numa família pobre ou numa "favela" que vai ser mau ou ladrão. O carácter de cada um define-se pela raízes da família.

 

Resumindo, a vida é uma linha que segue em frente, não importa quantas voltas dês, ela nunca andará para trás. Então, em vez de nos prendermos ao passado devemos olhar em frente e construir um futuro do qual nós não nos devemos arrepender.

 

Texto escrito por: Xavier Correia (15 anos)

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Comentários recentes

  • Anónimo

    Obrigado. Quando decidi criar este blogue foi prec...

  • Luísa de Sousa

    Verdade Ricardo, os filhos crescem tão rápido que ...

  • Ricardo Correia

    Obrigad! São de facto adoráveis.

  • A 3ª face

    Que prendas lindas!

  • mami

    claro... o nosso desejo é protege-los...sempre!