Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

3 em Linha

-Blog familiar é só entrar com boa disposição- 😉

3 em Linha

-Blog familiar é só entrar com boa disposição- 😉

O mundo para quem quer sonhar

Fevereiro 06, 2018

Ricardo Correia

Sol, céu, Terra e Mar. Estes cinco elementos são o que dão vida ao nosso mundo.

 

O Sol ilumina um coração cheio de esperanças, o céu é cheio de sonhos que refrescam a nossa mente e liberta a imaginação.

 

No entanto estes dois elementos são para os que sonham mas nada alcançam.

São sonhos que vão mas não voltam, quem "sonha a dormir" tem a luz da imaginação no entanto nada farão para tais sonhos alcançar. 

 

A terra, é a vida da natureza e um chão fixo para as raizes do destino. Já o mar é uma infinita expanção para aqueles que quiserem do seu ninho voar e,  em busca dos seus sonhos alcançar.

 

 

Estes são os que "sonham acordados" e são esses os mais perigosos,  não no sentido mau, mas sim porque ninguém e nada os pode parar, enquanto viverem estes de tudo farão para os seus sonhos alcançar.

 

Texto escrito por: Xavier Correia

O mano é Pró

Janeiro 09, 2018

Ricardo Correia

We sing pop.jpg

O Xavier está agarrado à consola com a Ema a jogarem "We Sing Pop".

 

Para quem não conhece, o jogo consiste em cantoria, cada um tem o seu microfone e o que for mais cana rachada, perde.

 

Quem sofre com isto são os vizinhos. A esta hora já se esconderam num bunker a tremer de medo e a pensarem que rebentou a guerra, porque só se ouvem gritos esganiçados... Não sei qual dos dois sai mais ao pai. Para terem herdado uma vozinha de rouxinol pura e cristalina. 

 

Geralmente quando cantamos, ou estamos sempre com uma batata quente na boca ou engolimos hélio e cantamos a relinchar. 

 

Xavier - Espetáculo. Eu sou pró. 

 

Ema -  Hã... Ó pai o mano diz que é pró.!

 

Pai - Pró-ativo ou pró-alimentar ? 

 

Ema - Não pai é mais pró louco.  

 

Xavier -  Como?! 

 

A preguiça mental da adolescência

Dezembro 15, 2017

Ricardo Correia

transferir.jpg

No outro dia estava a falar com o meu filho mais velho, o Xavier, sobre como também ele podia escrever uma carta ao pai Natal, à semelhança da irmã Ema e de mim, que ambos já escrevemos as nossas cartas ao Pai natal. 

 

A primeira reação dele foi logo -"Really" !, Pai? A sério! - Como quem diz que já passou dessa fase à muito tempo. 

 

- "Really you silly" ! Sério , sério, porque não? Era fixe. - Tentei puxar pelo seu lado mais criativo. - Eu e a Ema fizemos e foi giro.

- Está bem, vou pensar nisso. - Despachou-me com uma pinta monumental. 

Então passado um tempo apareceu-me com uma folha de papel escrita a lápis que dizia o seguinte:

 

Pai Natal, 

Sinceramente não sei o que quero, por isso podes me trazer qualquer coisa. 

Obrigado,

 

Uou,  fantástica carta ao Pai Natal, sim senhor! É inacreditável a preguiça mental deste miúdo!  Claro que contestei logo, que isto não

preguica-mental.jpg

 

era trabalho que se apresenta-se, queria mesmo algo mais elaborado, porque não se apresenta um texto de uma linha, tirando o título e a cordialidade. Confrontei-o com um "e se fosse um trabalho para a escola,de Português por exemplo! Como fazias?"

- É que sinceramente não sei o que escrever nem o que pedir! - Disse aborrecido.

Esperem lá... acho que agora já não se diz aborrecido. Diz-se seca! 

- Xavier alguma coisa deves crer! - Exclamei eu - Puxa pela imaginação.

Passado mais algum tempo aparece com o mesmo papel escrito a lápis com um pseudo texto escrito.

 

Pai Natal,

Eu sei que neste Natal as minhas notas nem foram assim tão boas, como no ano passado. Podes fechar os olhos a isso? 

Então para este Natal podes trazer, um computador portátil, ou um tablet, ou então um jogo para a playstation. 

Também podes-me trazer um livro do "Cherub: O traficante volume 2", e da saga "Five nights at freddy's: the twisted ones".

Decide tu!

Obrigado,

Xavier

 

Uou,  mais uma fantástica literatura portuguesa para juntar à anterior! 

Mais uma vez prevaleceu a preguiça mental.  Conseguiu ampliar o texto de uma linha para duas. Já é um começo inovador. 

 

E observando bem a pedinchice consegue-se ver que, para quem não sabia o que pedir, não foi nada meigo não senhor. 

"UM PORTÁTIL!" , até engoli em seco! Vai lá vai.... "Um tablet!",   Está bem baratinho o rapaz, a pedir esta, está! 

 

Quem sabe, se com o tempo não o consigo ir motivando para a escrita. 

Porque já para a leitura foi uma guerra tremenda, que eu e a mãe travamos com ele, para ler mais.

Felizmente conseguimos despertar-lhe o bichinho e ele agora é o primeiro a pedir para comprar livros.

 

"Toma, bai buscar, ganhámos"! 

 

 

Reflexão sobre a vida by Xavier Correia

Dezembro 06, 2017

Ricardo Correia

"A vida não é algo de genérico, fabricado em serie, mas só existe por medida. Cada um precisa de a ir inventando de acordo com a sua individualidade, única, irrepetível... e frágil. No que se refere ao bem viver, a sabedoria ou o exemplo dos demais podem ajudar-nos, mas não substituir-nos"...

 

Dia-mau-1024x819.jpg

Cada um tem os seus gostos, a sua maneira de viver e de pensar, ninguém vive da mesma maneira, uns vivem-na de uma boa maneira, outros de uma maneira má.

 

Mas reparem como eu referi no inicio "cada um tem os seus gostos", o que pode ser bom para mim, pode ser mau para os outros. O mesmo vale para o ser oposto. Eu não posso afirmar que a vida de outra pessoa é boa ou má, essa decisão é algo que cabe a cada um tomar. É o nosso gosto pessoal que vai construir a nossa vida e aquilo que para nós é o bem viver. De facto, o nosso gosto, não é o único que nos ajuda a construi a nossa vida, ele é o principal, porém o local onde crescemos, a educação que recebemos, são fatores que podem influenciar na vida de alguém, quer seja de uma boa ou má maneira.

 

Uma pessoa que teve uma família rica e uma boa educação, naturalmente terá uma mentalidade diferente de alguém  que teve uma família pobre. No entanto, nascer numa família rica não irá necessariamente fazer de nós uma pessoa melhor, da mesma maneira que não é pelo facto de ter nascido numa família pobre ou numa "favela" que vai ser mau ou ladrão. O carácter de cada um define-se pela raízes da família.

 

Resumindo, a vida é uma linha que segue em frente, não importa quantas voltas dês, ela nunca andará para trás. Então, em vez de nos prendermos ao passado devemos olhar em frente e construir um futuro do qual nós não nos devemos arrepender.

 

Texto escrito por: Xavier Correia (15 anos)

 

 

Duas mulas na sala

Novembro 25, 2017

Ricardo Correia

Está aqui um tipo a tentar escrever no tablet a compor um post como deve ser para o blog, e não se consegue concentrar porque estão duas mulas com uns comandos da PlayStation na mão, e a jogarem Minecraft estão a marrarem um com o outro. A Ema e o Xavier parecem duas mulas teimosas a mandarem vir um com o outro e parecem o gato e o rato, por amor da santa. Não há paciência! 😤E às vezes estão os dois a dizer a mesma coisa só que de maneira diferente, mas não se ouvem. As duas gralhas não se entendem!

Ainda por cima o mais velho não entende que a pequena tem menos 7 anos do que ele e então, desce à idade dela, e são capazes de estar assim:   

- não é nada.

- é é.

- não é!

-é é.

- não é!

- é é.

não é!"

.... durante séculos! 😣 Só termina a discussão quando o boss se passa da marmita e os manda calar. 😎

Mas é por pouco tempo! 😭 Passado um tempo já estão assim outra vez! Mas quem é que inventou os irmãos?

Vocês que têm irmãos também são o gatoe rato?

 

Esta casa ás vezes parece um manicómio com tanta barulheira, coitados dos vizinhos! 😌

A hora do jantar na mesa, é quando metemos os assuntos em dia.

Acreditam que começam a falar um por cima do outro e atropelam-se nas palavras têm que ser o pai e mãe a fazerem de polícias sinaleiros e dar prioridade a um depois mandar calar o outro e quando esse acabar dizer ao outro para começar. Mas as vezes o polícia vai jantar e somos capazes de estar a ter conversas cruzadas. A Ema com a mãe e o Xavier comigo, ou vice-versa, desgraçada da Bia que tem que nos aturar. Às vezes ela começa a repetir-nos tipo papagaio. Também já gosta de entrar na conversa. E então estão cinco gralhas a falar ao mesmo tempo, deixa de ser um jantar e passa a ser uma tertúlia quotidiana. Quando dou por mim está a pestinha da Bia a roubar-me comida do prato. E ri-se que nem uma perdida a desafiar-me porque sabe que eu fico uma fera!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Comentários recentes

  • Mamã Gansa

    Tudo atividades convidativas, parece que a Cláudia...

  • Ricardo Correia

    Pois, acho que é uma situação comum a muita gente...

  • Mamã Gansa

    Gostava, mas ele também foge de mim

  • Mamã Gansa

    . Muito bom o texto, Ultimamente só conheço gente...

  • Ricardo Correia

    Pois a Beatriz não sai de trás do vidro. É quando ...