Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

3 em Linha

-Blog familiar é só entrar com boa disposição- 😉

3 em Linha

-Blog familiar é só entrar com boa disposição- 😉

Lady Bird: A Hora de Voar

Fevereiro 18, 2018

Ricardo Correia

LadyBird.jpg

Este filme conta a história de uma adolescente de dezassete anos, que estuda na escola secundaria católica e anseia por entrar numa faculdade, que lhe traga uma vida mais sofisticada. Ela procura aventura e romance, mas nada disso lhe corre bem. Chega a pontos de sonhar que é uma jovem com posses, embora na realidade viva no lado errado das trilhas, como ela própria afirma.

 

Entretanto Christine, adota o pseudónimo de "Lady Bird", e é assim que deseja ser chamada pela família e pelos amigos, assim como na escola.

 

À medida que a história avança percebe-se que todas as suas realizações saem goradas. Sem sorte no amor, sem sucesso escolar decente e certamente sem entendimentos familiares, já que o seu relacionamento com a mãe é demasiado atribulado e conflituoso.

 

Este filme é mais uma saga dramática, uma desilusão que Hollywood nos quis impingir, e mais uma vez um aborrecimento constante.

A história em si é fraca, não motiva, nem apaixona. Por mais que o filme se desenrole, não conseguimos identificar-nos nem ligarmo-nos às personagens.

 

Continuo sem entender como este filme foi nomeado para cinco óscares, e vencedor dos globos de ouro para melhor atriz. No meu entender um papel simplório sem nada para oferecer. Provavelmente pelos seus lindos azuis.

 

Elenco Principal

Saoirse RonanSaoirse Ronan 
    
Laurie MetcalfLaurie Metcalf 
    
Tracy LettsTracy Letts 
    
Lucas HedgesLucas Hedges 
    
Timothée ChalametTimothée Chalamet 
    
Beanie FeldsteinBeanie Feldstein 
    
Odeya RushOdeya Rush 
    
Jordan RodriguesJordan Rodrigues 
    
Marielle ScottMarielle Scott 
Shelly Yuhan
    
John KarnaJohn Karna 
Greg Anrue

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3 cartazes a beira da estrada

Fevereiro 18, 2018

Ricardo Correia

3cartazes.jpg

 Ouvimos falar deste filme praticamente em todo o lado. Na televisão, nas rádios, na net. Parecia o filme do momento.

 

O filme é um Drama com D maiúsculo, que conta a história de uma mãe, problemática em fase de divórcio e vitima de violência doméstica por parte do marido, que a traiu com uma rapariga mais nova, bem mais nova, com idade para ser filha dele. Infelizmente como se isso não bastasse esta mãe ainda perde a filha, assassinada, violada e queimada, numa estrada secundária perto de sua casa.

 

A trama começa quando esta se apercebe da presença de três outdoors seguidos nessa mesma estrada, e decide colocar cartazes com letras garrafais, acusando a policia local e o xerife local, de nada fazerem para encontrarem o assassino da filha, e passado sete meses sem obter qualquer resposta ou avanço na investigação, decide assim espicaçar a policia local deste modo para não deixar esquecer o assassinato da filha.

 

Pelo meio gera-se uma data de mini-acontecimentos que pouco ou nada servem para a história em si. Como o xerife tirar a própria vida para que a vila a acusa-se a ela, por ter colocado os cartazes contra ele. Terem-lhe pegado fogo aos cartazes e ela os ter recolocado novamente, como vingança ela julga que foi os colaboradores da policia e pega fogo à delegacia de policia. Entretanto aparece um suspeito, finalmente, sem qualquer investigação feita e muito fugazmente iliba-se esse suspeito sem mais a acrescentar. E chegamos ao fim do filme, sem se encontrar o assassino. Uou brutal!

 

 

Basicamente para mim foi uma desilusão. Senão fosse pelo facto de ter visto o filme à tarde e com os estores para cima, teria adormecido a meio. Aborrecido, sem graça e, diria mesmo com uma história muito fraca, para os nomes sonantes de atores que participaram neste filme.

 

Dizia-se que apesar de um drama, pelo meio havia cenas engraçadas de humor. Sinceramente! Não vi a onde. Posso acrescentar mesmo, mal empregado dinheiro que gastaram a fazer este filme.

 

Curiosamente este filme foi nomeado para sete categorias dos óscares e curiosamente ganhou os globos de ouro como melhor filme de drama, e muito honestamente não consigo perceber esta escolha. Ou a indústria cinematográfica anda muito pobre em guiões, ou a academia não vê os filmes todos.

 

Elenco Principal

Frances McDormandFrances McDormand
   
Caleb Landry JonesCaleb Landry Jones
   
Kerry CondonKerry Condon
  Pamela
   
Sam RockwellSam Rockwell
  Dixon
   
Alejandro BarriosAlejandro Barrios
  Latino
   
Darrell Britt-GibsonDarrell Britt-Gibson
  Jerome
   
Woody HarrelsonWoody Harrelson
   
Abbie CornishAbbie Cornish
  Anne

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Guarda Costas e o Assassino

Janeiro 28, 2018

Ricardo Correia

O guarda costas e o assassino.jpg

O filme deste sábado que merece destaque é o "Guarda Costas e o Assassino" - The Hitman's Bodyguard (Titulo original). O filme é simplesmente hilariante. Chorei a rir do principio ao fim. A quem ainda não viu, aconselho a fazê-lo. É cheio de cenas de ação. Uma mistura de cenas de tiroteio com luta de artes marciais e muito humor. É tudo o que se pede para ter um filme top. 

 

Tudo começa com Michel Bryce (Ryan Reinalds), um prestigiado diretor de uma empresa de segurança, de guarda-costas de altas individualidades, numa missão de proteção, em que quando tudo parecia bem encaminhado o seu cliente acaba por ser assassinado, sem se perceber como tudo aconteceu. Com este fatídico incidente a empresa de Michel vem por água abaixo. 

 

A coisa complica-se ainda mais quando o seu próximo trabalho implica proteger um assassino profissional, Darius Kinkaid (Samuel L. Jackson), pago para matar, que será testemunha no Tribunal Penal Internacional na Holanda. Como estes já têm um historial de longa data, cada um em seu extremo de profissão, agora terão de arranjar forma de se entenderem.

Cabe a Michel fazer com que Kinkaid comparece no tribunal são e salvo e dentro do horário estipulado.

 

À medida que o filme se vai desenrolando Darius Kinkaid, vai mostrando o seu lado romântico da personagem e mostra a Michel que no fundo não se pode viver sem amor. O que faz com que a personagem seja ainda mais hilariante. Um assassino romântico. Michel atribui o insucesso da sua missão e da sua empresa à sua ex-namorada, também ela agente. E kinkaid consegue convencer Michael que ela é a mulher da sua vida.

 

Para mim um dos melhores filmes de ação de 2017. Claro que para se ter um filme de alto nível, tem de se juntar também atores de alto nível. Para isso, "O Guarda Costas e o Assassino" conta com  Ryan ReynoldsSamuel L. Jackson nos principais papeis. Curiosamente este filme conta com um grande ator nacional. Falo de Joaquim de Almeida que mais uma vez demonstra o seu grande talento, como  Jean Foucher, uma alta patente da interpool corrupto. A juntar a este elenco fabuloso contamos também com Salma Hayek como esposa de Darius Kinkaid.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Atomic Blonde - Agente Especial

Janeiro 13, 2018

Ricardo Correia

movieposter.jpg

O filme deste sábado cá em casa foi o "Atomic Blonde".

Eu sei o que a malta está a pensar, que fui eu que escolhi o filme por causa da loura,  mas enganam-se a decisão foi unânime e passou por todos, portanto deixem-se lá disso. 

  

Já tínhamos visto o trailer, desculpem a publicidade, no "MEO vídeo clube", e na altura achamos que seria bastante interessante.

E digo-vos que não nos enganamos, nada. Um thriller de ação com um enredo fantástico, que nos consegue prender ao ecrã do principio ao fim do filme. 

 

Cenas repletas de muita ação, como se pede num filme deste género, pancadaria russa, ou melhor alemã, porque a história passa-se em Berlim, durante a guerra fria. E o mais curioso é que apesar de naquele tempo ainda ser uma criança, lembro-me perfeitamente do muro de Berlim, o que nos trás grandes recordações de como era o mundo naquela altura. Assim como à medida que o filme avança, vão-nos adoçando a memória de músicas daquela época. Os trajes, os carros tudo isso nos transporta para um passado bem real, o que tenho que acrescentar nota muito positiva.

 

A atriz principal Lorraine Broughton (Charlize Theron) é uma agente especial ao serviço do MI6 e tem como missão ir a Berlim descobrir o assassinato de um outro agente, e por sua vez recuperar uma lista desaparecida de agentes duplos. O seu contacto em Berlim é um outro agente da organização chamado David Percival (James McAvoy), e é à volta dele que desenrola praticamente toda a trama. Para além do KGB, CIA e outras organizações internacionais, todos querem por a mão no "santo graal", ou como quem diz na dita lista, que compromete toda a organização. 

 

O filme inicia com Lorraine a ser interrogada pela sua própria agência, e é a partir daí que o filme se vai desenrolando. À medida que ela vai contando todos os seus passos vai-se percebendo a história duma ponta à outra. E quando o interrogatório chega ao fim e pensamos que o filme tinha terminado e que estava tudo explicado, é quando nos surpreendem com um bocado mais de filme e ação e nos leva a exclamar "ãh, afinal não era bem assim..."   

E é deste tipo de filmes que eu gosto mesmo. Que nos surpreendem no fim com uma reviravolta na história. 

 

A minha nota negativa é que estamos a entrar numa era um pouco estranha do cinema, mesmo para os atores. Parece que as "romantices" como a Ema intitula às cenas mais quentes, deixaram de envolver homem-mulher, ao que estavamos habituados, passando a envolver mulher-mulher, ou homem-homem. Está a ficar complicado também para os atores, que não sejam gays, penso eu de que... Parece que se tornou uma obrigatoriedade nos filmes de 2017, e não entendo muito bem porquê!

 

Elenco Principal

 
Charlize Theron Charlize Theron 
James McAvoy James McAvoy 
Eddie Marsan Eddie Marsan 
  Spyglass
John Goodman John Goodman 
Toby Jones Toby Jones 
James Faulkner James Faulkner 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2:22 - Hora Fatídica

Novembro 26, 2017

Ricardo Correia

222.jpg

Este foi o filme eleito para o fim-de-semana. Apesar de estar classificado como thriller, na verdade, eu a Cláudia e o Xavier classifica-mo-lo como drama romântico. O filme em si é cativante, com algumas cenas de suspense, tem pouca acção, mas consegue prender-nos à história, e é daqueles filmes que eu aprecio bastante uma vez que só mesmo no final se desvenda todo o mistério. 

 

A história passa-se na cidade de Nova York e tem como principal cenário a estação de "Grand Central". Tudo começa com o ator principal Dylan (Michiel Huisman), a uma semana de fazer trinta anos começar a mudar, quando se apercebe duma série de padrões na sua vida que se repetem exatamente iguais todos os dias e terminando precisamente às 2:22 p.m (22H22).

 

Como prenda de aniversário antecipada dos seus trinta anos, Dylan recebe bilhetes para um espetáculo de ballet aéreo, e é aí que repara numa rapariga que entra e se senta na mesma fila que ele mas na outra ponta, desviando de imediato a sua atenção para ela. A meio do espetáculo os dois estranhos trocam olhares. 

 

Sarah (Teresa Palmer) entra na sua vida de modo casual, e de uma maneira repentina apaixonam-se, como se se tivessem conhecido toda a vida, começando esta a ser uma peça fundamental nos padrões e na vida de Dylan.

 

Quem faz o trio amoroso e tenciona meter-se entre o romance dos dois é Jonas (Sam Reid) um artista conceituado e por sua vez ex-namorado de Sarah, que tenta convence-la de que quem vê padrões é louco. 

 

Mas o que Dylan tenta descobrir é qual o significado desses padrões e como isso influência a sua vida. Mais tarde descobre umas cartas antigas no seu apartamento e tudo começa a fazer mais sentido. O porquê de só agora terem surgido na sua vida de forma tão intensa. O que quererá dizer esses padrões e a hora em que tudo termina. 2:22 p.m (22H22).

 

Qual o elo entre Dylan, Sarah e Jonas e como tudo vai acabar, e o porquê de a vida os ter juntado, sem nunca se terem cruzado antes.

 

Aconcelho sériamente a verem, é um bom filme de final de tarde para um fim-de-semana de chuva .

 

M/12 | | ActionThriller | 3 August 2017 (Portugal) 

Classificação iMDb  - 5,7/10 - Aqui em casa atribuimos um 8.

 

Elenco Principal
Teresa PalmerTeresa Palmer 
Michiel HuismanMichiel Huisman 
Sam ReidSam Reid 
Jonas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Posts mais comentados

Comentários recentes