Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

3 em Linha

-Blog familiar é só entrar com boa disposição- 😉

3 em Linha

-Blog familiar é só entrar com boa disposição- 😉

Os quarenta e um fazem-me velho?

Junho 28, 2019

Ricardo Correia

IMG_20190526_181509.jpg

É verdade que senti um choque interior quando atingi os quarenta! Não o posso negar

Aquela velha estória de entrar nos "entas" que toda a gente fala, que mexe connosco de um modo diferente... mas que ninguém sabe explicar o que é.

Agora, com quarenta e um acho que no fundo, é meramente psicológico. Mais nada. Não senti... rigorosamente nada! Nada de nada de diferente em mim! Passei a barreira do fim da juventude e atingi o patamar dos cotas, isso sim. Agora sou cota!

 

Ainda pensei que fosse acordar nesse dia, com uma sensação de estranha agonia. Ou que houvesse uma chuva de estrelas cadentes de modo a poder realizar todos os desejos do mundo. Ou que ao caminhar na rua desse um pontapé numa lamparina com um génio lá dentro, que me aparecesse a cheirar a bafio e me disse-se: "Eu até te concedia um desejo... mas estou aqui preso há tantos anos, que me esqueci como isso se faz." e desata-se a rir às gargalhadas na minha cara feia.

Ou, até mesmo que fosse atingido por um boletim do euromilhões desgovernado pelo vento e que eu descobrisse que era premiado... enfim nada! Tudo igual!

 

Diz a Cláudia que sou um puto grande. Toda a vida a ouvi dizer isto.

"O quê 41! De cabeça são 14" - Diz ela a sorrir na minha direção.

Bolas,  14!  Se agora sou puto com 41, então... com 14 era um autêntico "cabeça de vento", completamente aluado e atrevo-me mesmo a dizer que um pouco desfasado deste planeta. 😁

 

Então e agora com 41? Estou velho! Claro que não. Pelo menos não me sinto assim. Psicologicamente sou e hei-de ser sempre um puto grande.

É assim que gosto de viver. Admito que possa ficar um pouco mais rabugento. É normal! E temos sempre a desculpa de que "é da idade". Afinal de contas diz-se que atingimos o auge da maturidade aos 30. E que depois a partir daí é sempre a decair até sermos "crianças" outra vez, só que com 70 ou 80 anos.

 

A carcaça também não a sinto a desgastar por isso enquanto ela me permitir irei continuar a viver com garra.

Claro que há situações em que me sinto velho, por exemplo, quando o despertador toca para me levantar para ir para o trabalho. Aí, dá-se-me um reumático... 😄 Que até dói a espinha!

Quando tenho que acompanhar a energia desenfreada da Beatriz, a bacurinha mais nova, ui ui, aí parece que vou falecer e acordar morto no dia seguinte. 😁

Ou quando vou a sair de casa e dou com a Ema na casa de banho a pintar as unhas, alternadas de azul e roxo. Mas afinal ela só tem 10 anos! Será que vai para alguma festa e não me disse nada?! 🤔

 

Resumindo. Os 41 não me abalam. E como se costuma dizer. O que não nos derruba torna-nos mais fortes.

Agora vou ali fazer umas flexões e uns abdominais, e enganar-me a mim mesmo, a pensar que não estou velho. 😄

Abraço. Fui.

Uma década... Parabéns Ema

Abril 10, 2019

Ricardo Correia

IMG_20190410_202627.jpg

A Ema completa hoje 10 anos! À uma década atrás nasceu aquela que seria a bacurinha mais tolita. Sonhadora, divertida e muito complicada. 😄 A nossa Ema é um dilema, ou como ela nos corrige de imediato e se intitula de "A Ema é um poema". 😊 Tudo lhe faz confusão e fica sempre na dúvida sobre isto ou aquilo. 

 

De resto, tudo é bom para fazer um belo teatro, para gerar uma risada estonteante e alastrar boa disposição a todos os que estão com ela. Gralha por natureza como se pode ver no desafio do silêncio. 

 

Mas se os que estão à sua volta forem estranhos, então é a vergonha que se apodera da sua alma deixando-a retraida e calada, o que é coisa raaaara!

 

A nossa Ema é de verdade o nosso "poema". É o que enche a nossa casa de vida e alegria. Eu gosto de a picar quando ela está chata e rabugenta e acabamos os dois na risada ou com a mãe a dizer "pára chato! Deixa a miúda, não a piques". 

Afinal de contas ela sai ao pai. 😏

 

Olho nos olhos da Cláudia enquanto lê este rascunho emocionada, ao mesmo tempo que suspiria... "ai amor.! Estamos velhos!" 

 

Pois é ainda ontem éramos duas crianças sem saber nada da vida e hoje... Bem, hoje continuamos sem saber nada da vida, 😆 mas sabemos que temos que agarrar no leme e deixar-nos ir ao sabor do vento e orientar os nossos bacurinhos da melhor maneira possível para que cresçam felizes e se tornem adultos felizes. 😉

IMG_20190409_220617.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A prenda que ficou por embrulhar.

Outubro 13, 2018

Ricardo Correia

IMG_20181013_151237.jpg

A nossa Beatriz faz anos hoje. Três anos! Três anos cheios de alegria, diversão e diabruras.

 

Como é natural, não podia faltar as prendinhas para a bacurinha. Como a Cláudia estava a trabalhar e eu só entrava de noite, fui eu comprar as prendas.

 

Dirigi-me então à secção dos brinquedos, com uma ideia em mente e sem qualquer hesitação, agarrei no telemóvel e fiz uma videochamada para a Cláudia escolher as prendas em conjunto comigo.


E viva a tecnologia! E pensar que no nosso tempo isto algum dia podia ser possível! Já estou naquela fase em que... No meu tempo...

 

Depois de adquiridos os brinquedos, só faltava embrulha-los. Uma das prendas já a tinha comprado num outro local e deixei-a em casa, pelo que tinha então duas prendas ali e agora, para ver a minha habilidade na arte do embrulho.

 

É já um mini workshop a pensar no Natal, porque antes, em Novembro volto a ter nova formação de embrulhos, porque faz anos o Xavier. Depois disso fico mestrado em embrulhismo.

 

Chegado a casa todo orgulhoso do meu feito, fui a correr esconder as prendas no nosso guarda-fatos.

 

O dia passou e quando fui buscar a Cláudia ao trabalho, eis que ela me questiona já no nosso lar.

 

Cláudia - As prendas, amor?
Eu - Estão escondidas. 😁
Cláudia - Estão embrulhadas?
Eu - Estão linda. Fui ao self-service. Eles tinham lá uma ilha com papel à descrição para fazermos os embrulhos. 😊
Cláudia - Ui devem estar uma maravilha... 😯
Eu - Estão lindas. Ficaram um espetáculo! 😏
Cláudia - E trouxeste papel para a prenda que já cá estava?
Eu - uhm! Ah! Papel... 😳 Para a outra prenda? 😵
Cláudia - Não me digas que estiveste num self-service com papel à descrição, e não trouxeste papel para embrulhar a outra prenda.
Eu - aaaaahhhh! Mas... Quem é que se iria de lembrar de trazer papel para casa? 😶
Cláudia - A sério? Não trouxeste papel? 😄
Eu - lá me lembrei eu disso. 🙁 Nem nunca mais me lembrei que a outra prenda não estava embrulhada!
Cláudia - se não for eu a pensar em tudo... Isto de viver com quatro putos é dose. Eu mereço.
Eu - 🤨 - calado que nem um rato a levar na cabeça.
Cláudia - agora ganhaste uma viagem grátis de volta ao shopping para ir buscar o papel. 😂 Xau! 😃
Eu - isto só a mim e a mais ninguém... 😊

De repente já nos 40!

Junho 28, 2018

Ricardo Correia

Bacurinhos - Parabéns Pai.  Ter quarenta não deve ser assim tão mau!

 

OH NÃO! JÁ TENHO QUARENTA ANOS! 

DSCN0605 (1).JPG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eu - Amor Já Tenho Quarenta!  

Cláudia - Tadinho! Eu choro contigo! 

DSCN0606.JPG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cláudia - Olha. Mas trouxe bolo.

EU- Bolo! Isso é que é assunto. 

40 ANOS.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E mais um ano se passou, cheio de alegrias ao vosso lado.

Ao lado dos meus bacurinhos e da Cláudia, a luz dos meus olhos, que me fazem feliz todos os dias. 

 

Hoje é dia de festa.

Abril 10, 2018

Ricardo Correia

IMG_20180410_174709.jpgA bacurinha do meio, a Ema, faz hoje 9 anos. O tempo passa à velocidade da luz. Ainda ontem ela nasceu, e eu não sei porquê já tenho cabelos brancos!

 

É engraçado ver a evolução ao longo dos anos. Já começa a deixar de ser criança para ter atitudes mais maduras.

 

Tenta ajudar a tomar conta da Beatriz. Por vezes a vesti-la, ou a fazer com que ela coma tudo. Tem vezes que já prepara o leite à irmã. Está a ter rasgos de responsabilidade precoce. 

 

Até mesmo no pedinchar de prendas, foi mais contida e não pediu nada de brinquedos. Afinal de contas brinquedos é para bebés! Pediu um relógio de ponteiros, uns headphones, um cartão de memória para a sua máquina fotográfica e um vaso com uma flor e uns sapatitos, agora vamos ver o que salta da lista, para os embrulhos. 

 

O bolo é uma obra prima da mãe, para satisfazer o capricho da aniversariante que quis um bolo de anos a imitar um ratinho. E cá está ele.

 

Feliz aniversário filhota, da mamã e do papá. Ai desculpa da mãe e do pai, que já estamos crescidos! 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Posts mais comentados

Comentários recentes

  • Anónimo

    Obrigado Mariana. Fico feliz por proporcionar mome...

  • mariana

    Li as primeiras cinco palavras e já me comecei a r...

  • Mamã Gansa

    Muito bom. Fartei-me de rir.

  • Ricardo Correia

    Por acaso não. É Carneiro ou Carneirona como costu...

  • mariana

    Meu Deus adorei a história (perdão fada, mas até ...