Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

3 em Linha

-Blog familiar é só entrar com boa disposição- 😉

3 em Linha

-Blog familiar é só entrar com boa disposição- 😉

Lidas domésticas... ai tão bom

Janeiro 17, 2018

Ricardo Correia

Se há coisa que eu aprecio são umas boas lidas domésticas. 🙄 Por a máquina a lavar, estender a roupa, arrumar a roupa, limpar o pó, aspirar a casa, esse tipo de coisas por isso estou mesmo super feliz. 

 

IMG_20180113_123000.jpg

Felizmente tenho uma boa ajuda da minha bacurinha mais pequena. A única tarefa à qual não me queixo ainda é o aspirar. O aspirador vem atrás de nós como cachorrinho abandonado, mas há uma coisa que me irrita bastante é quando o aspirador fica preso na ombreira das portas. E eu puxo, puxo, puxo e não há meio de ele sair dali, parece que o raio do aspirador tem medo de entrar nos quartos. Quando olho para trás de mim lá está ele preso na parede da porta. Só anda bem no Hall e nos corredores.

 

Aspirar o quarto das miúdas é o pior. Por causa dos brinquedos que quando veem o aspirador atiram-se para o chão. É aquele tipo de brinquedos que recorrem ao suicídio, porque estão velhos e cansados de aturar a miudagem. E pedem, o favor de os deixar partir. Sem querer acabei por sugar uma bolinha daquelas de esponja dos bebés.

 

E dou comigo a pensar:

 - Olha! Deixa-o lá estar, é menos um a chatear no meio do caminho. 

 - Vá-lá, não sejas assim! Tens de ir à procura do brinquedo no saco.

 - O saco está cheio de lixo e ficas com as mãos imundas, deixa-o partir.

 - Pensa bem. Olha que as miúdas vão ficar tristes se não o salvares.

 - Ele não pediu para ser salvo. E para a próxima já não o voltas a aspirar. Já fostes...

 

Pois é, mas a consciência pesa  e dou por mim numa missão de resgate pelas entranhas do saco do aspirador, qual Indiana Jones em busca da bola perdida. Ao fim de algum tempo e uma nuvem de pó  à minha volta lá consigo recuperar a bola.

 

Depois vem a outra divisão da casa também muito boa de limpar e aspirar, que é o playground. Lá em casa temos o playground onde enfiámos a sala de estar no meio. Eu sei que é aborrecido para as crianças, os adultos estarem ali a invadir o seu espaço, até porque estamos a tentar ver televisão e ao mesmo tempo a dizer "ó Beatriz, sai da frente da televisão se faz favor!" É claro que ela já não nos liga nenhuma.  Afinal de contas o playground é dela, não é.  Além do mais é uma grande chatice os sofás estarem a estorvar o tapete dos legos, a mesa de atividades e o cavalinho de baloiço.  Por mais que a gente diga, "Beatriz brinca no teu quarto, ou naquele cantinho." Não adianta. Tem um gostinho especial para brincar mesmo no móvel da televisão. Não entendo porquê! 

 

No outro dia ela resolveu aparecer lá na sala a empurrar uma das gavetas de rodinhas cheia de brinquedos para a sala. O pai e a mãe levam para o quarto, e ela trás para a sala, outra vez. É o seu entretenimento favorito, encher a sala de brinquedos para depois não brincar com nada. E acha deveras hilariante ver-nos a carregar toda a tralha de volta para o quarto. Acho que devia ter dado ouvidos ao , e começar a aspirar toda a tralha e depois digo "ups"! Também mais um brinquedo menos um brinquedo quem ia notar a falta não é! 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Comentários recentes

  • Mamã Gansa

    Tudo atividades convidativas, parece que a Cláudia...

  • Ricardo Correia

    Pois, acho que é uma situação comum a muita gente...

  • Mamã Gansa

    Gostava, mas ele também foge de mim

  • Mamã Gansa

    . Muito bom o texto, Ultimamente só conheço gente...

  • Ricardo Correia

    Pois a Beatriz não sai de trás do vidro. É quando ...