Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

3 em Linha

-Blog familiar é só entrar com boa disposição- 😉

3 em Linha

-Blog familiar é só entrar com boa disposição- 😉

A meus olhos peço que esqueço

Outubro 18, 2017

Ricardo Correia

pexels-photo-60726.jpeg

 

 

 

 

 

 

 

Na esperança de ver a fénix

Cercados num calor intenso

Saio devastado deste cerco

Sem saber a quem pertenço.

Devastado por um fogo cruel

A meus olhos peço que esqueço

De quem não tem bom senso

Dar a provar o mesmo veneno

Ao criminoso severo e estúpido

Ao sentir tamanho degredo

Que me fez passar pelo medo

De perder o meu enredo.

A Deus guarde a minha alma

Que não vejo melhoras algumas

Nesta minha sina herdada,

Dai-me um bom leito

Bem junto à minha amada.

Então aí estarei feliz, sim

E em paz com todo o mundo

Com todos os criadores da dor

Perdoo quem acaba imundo.

E sem saber o meu fado

Defendo o meu forte

O meu pulmão divino

Que nos alenta a morte

Não quero julgar quem me julga

O servidor de boas causas

Porque ao Diabo pertence

Honrar o pecado sem pausas

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Comentários recentes

  • Anónimo

    Obrigado Mariana. Fico feliz por proporcionar mome...

  • mariana

    Li as primeiras cinco palavras e já me comecei a r...

  • Mamã Gansa

    Muito bom. Fartei-me de rir.

  • Ricardo Correia

    Por acaso não. É Carneiro ou Carneirona como costu...

  • mariana

    Meu Deus adorei a história (perdão fada, mas até ...