Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

3 em Linha

-Blog familiar é só entrar com boa disposição- 😉

3 em Linha

-Blog familiar é só entrar com boa disposição- 😉

A hora de dormir

Junho 05, 2019

Ricardo Correia

A noite chegou quente. Preparamo-nos para ir dormir descansados e com aquela sensação de quem vai acordar engadanhados e colados aos lençóis. Finalmente com a criançada já toda na cama e pronta para dormir, com os habituais abraçinhos e beijinhos de boa noite às bacurinhas, e um até amanhã dorme bem, ao puto meio-grande, é a vez dos adultos esperarem por ouvir o silêncio.

 

Mas a coisa não é fácil! A Cláudia até já sabe que só ao fim do terceiro chamamento do quarto ao lado, do mamã, papá, é que a coisa se dá. A Beatriz da primeira vez que chama tenta ver se pega um "quero ir para a vossa cama." Ao qual a gente responde, não pode ser linda, tens que dormir aqui com o teu ursinho o ursão grande, que ficam muito tristes se dormirem sósinhos sem ti... Esta, uma das mil e uma desculpas que tentamos arranjar à pressa. 

 

Sim, que num destes natais caímos na patetice de lhe comprar um urso gigante que lhe ocupa a cama toda.

Exagerado! - Ouve-se aqui ao lado. 

Talvez por isso ela não queira dormir lá, o raio do ursão é um espaçoso! Mas também se o tiramos de lá, ui ui, estamos feitos que estamos a maltratar o animal que não pode dormir no chão e a Bia come-nos vivos. 

 

Depois vem o segundo chamamento, paaapaaaá. "Não estou confortável!" Não sei sinceramente onde ela aprendeu esta, mas acho deveras hilariante.  E por fim o terceiro com o maaamaaaã... "tenho medo do escuro!". Para ver se agente lhe liga o "pézinho" que é um led verde em forma de pé que temos para esta emergência noturna. 

 

Já deitados finalmente vem por fim o tão desejado silêncio noturno! Apaga-se a luz... e a pestana quase quase a fechar e... Bzzzzz Bzzzz 

 

Cláudia - Anda aqui melga! - Acende a luz apressada.

Eu - Deixa a estar coitadinha! - Digo eu com um olho aberto e outro meio fechado.

Cláudia- Não! Que ela morde-me. - Diz indignada.

Eu - Não sejas assim, ela só se quer alimentar. - A preguiça de me levantar para perseguir a melga falava mais alto.

Cláudia - A sério amor? 

Eu - Então, tens ai tanto sangue, o que é que custa dar-lhes um bocadinho?  Depois quando ela tiver a barriguinha cheia vai dormir , como nós, e já não chateia ninguém. Elas não têm culpa de ser o alimento delas!  Além do mais não podemos matar os animaizinhos.

 

A melga é o animal mais maltratado à face da terra... leva com repelentes, com almofadas, chinelos e palmadas... e resiste! Essa é que é essa. 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Comentários recentes

  • Anónimo

    Obrigado Mariana. Fico feliz por proporcionar mome...

  • mariana

    Li as primeiras cinco palavras e já me comecei a r...

  • Mamã Gansa

    Muito bom. Fartei-me de rir.

  • Ricardo Correia

    Por acaso não. É Carneiro ou Carneirona como costu...

  • mariana

    Meu Deus adorei a história (perdão fada, mas até ...