Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

3 em Linha

-Blog familiar é só entrar com boa disposição- 😉

3 em Linha

-Blog familiar é só entrar com boa disposição- 😉

Golo do Marcelo

Abril 25, 2018

Ricardo Correia

champions.jpg

É hora de bola ao jantar, Bayern vs Real Madrid e entretanto o Real perde por 1-0.


Enquanto víamos o jogo, as miúdas também alinham no programa até porque jogo grande é sempre bom, o Real empata o jogo, e eu mais entusiástico grito golo.

 

Eu - Golo! Marcelo...
Ema - Marcelo! O presidente? 🙄
Eu - Não filha! Há mais Marias na terra. E não me parece que o presidente jogue à bola. 😀
Ema - olha, mas passeia muito e tira muitas selfies. 😄
Eu - pois isso é verdade! 😉 A esta hora está ele também a gritar golo... Do Marcelo. 

 

A casa de papel

Abril 23, 2018

Ricardo Correia

220px-La_casa_de_papel.jpg

Este fim de semana decidimos ficar agarrados a esta série absolutamente fantástica! Eu diria mesmo que esta série é uma autêntica obra prima.

 

Então não nos restou outra alternativa senão fazer uma maratona de episódios, uns atrás de outros. Quanto mais víamos mais vontade tínhamos de continuar, porque a série é tão boa que nos consegue prender e agarrar à estória e às personagens duma forma muito cativante.

 

A trama começa quando um indivíduo apelidado de Professor, ensina um grupo de ladrões passo a passo durante cinco meses, de como executar o assalto perfeito. E o seu alvo não é nada mais que, a casa da moeda. Mas o plano não é o de assaltar simplesmente o local, mas usar os reféns para imprimir o seu próprio dinheiro. 2,4 Biliões de euros. Pois é, esta série de suspense com uma pitada de humor qb, é daquelas de pôr na lista das favoritas. É como ler um livro do princípio ao fim sem ter vontade de parar, e irmos dizendo para nós mesmos só, só mais esta página, e depois já lemos mais quatro ou cinco. 😉

 

Todos os personagens têm o seu próprio temperamento, e fazê-los lidar uns com os outros em harmonia é complicado. Como o plano também passa por manter os reféns durante 11 dias a imprimir dinheiro, o ambiente vai começando a pesar, tanto entre os assaltantes como entre os reféns. Durante este tempo todo o plano como é executado de forma calculista e minuciosa, o professor está sempre um passo à frente da inspectora Murillo da polícia. O plano é de uma inteligência sublime e à medida que vamos vendo todo o levantar do pano, percebemos a mente brilhante do professor.

 

Chegamos a dar por nós a suster a respiração junto com os atores, em certas cenas. Uma vez a estória passa-se toda dentro da casa da moeda e vamos vendo flashes dos ensinamentos do professor.
Resta dizer que, como diz a atriz principal, que esta estória é acima de tudo, uma estória de amor. Durante o assalto vai surgindo algum romance entre casais.

 

E por incrível que pareça falta-nos ver... O último. 😐 É verdade o último! 😯 O fim de semana todo à espera de saber o fim e... Nada. Talvez hoje a gente consiga ver. 😆

 

De qualquer forma se for um fã de séries como nós não deixem de ver.
A série é espanhola, é mesmo espanhola por isso não se assuste que não está dobrada. 😁 

A voz do fundo

Abril 17, 2018

Ricardo Correia

images (1).jpeg

 

 

 

 

 

 

 

Senti-me sem rumo,

Perdido no mundo.
Em vão ouvi a voz
Que me guiava do fundo
Em harmonia com o tempo
O sentimento oco
Agreste e selvagem
Consumia-me pouco a pouco.
A fronteira do universo
Fitei-a no vazio
Tão só quanto eu
Tristonho e frio.
Dei azo às loucuras
Partir sem sentido
Sem respostas puras
Aventurei-me destemido
Para onde ir?
Onde ficar?
Outra vez partir?
Irei voltar?
Voltar a sorrir?
Sempre a mudar!
De lugar para lugar
Renovar o espírito
Conhecer alguém
Preencher o vazio
Ir mais além.
Ter vontade de amar
Alegria e confiança
Novas brisas e mar
São tempos de mudança
Entreguei-me à paixão
Latente no meu ser
Descobri a criação
Visionei o renascer.
A fronteira do Universo
Fitei-a completa
Preenchida como eu
Atingira a minha meta.

Uma batalha épica

Abril 12, 2018

Ricardo Correia

4fc64bd64a72d3173ab56c576c2bce59.jpg

 Isto está do tipo "Killing me softly". 😀

 

A Ema tem andado às cabeçadas para aprender, e decorar a tabuada. Mas o pior de tudo é decorá-la. Eu e a Cláudia já lhe fizemos de tudo e mais alguma coisa e mesmo assim, está difícil. 🤪

 

É, e quando digo de tudo é mesmo isso. Já a posemos a cantar, a escrevê-la, já a posemos a ver vídeos, e até já cheguei a instalar jogos didáticos sobre o assunto no tablet.

 

A última moda é nós a perguntar, e ela a responder. A responder no tempo limite... De uma eternidade. 🤤
A única solução é abrir a cabeça e instalar um chip pré gravado. 😁

 

O horror desta batalha épica, é que já é a segunda dose de tabuada que vem para esta mesa, porque na altura do Xavier apanhámos uma bezana daquelas que foi difícil mantermo-nos sóbrios, durante algum tempo. O que mais dói é saber que ainda falta vir uma dose e nós já com uma pança que mais parece um pipo. Estou a falar de que daqui a uns tempos é a Beatriz a fazer-nos passar as passas do Algarve. 🙄

 

O quê? Tenho que ir ao confessionário!
A Cláudia pergunta como foi comigo quando era puto? 😆
A verdade, é que... aprender a tabuada foi como levar estigmas a torto e a direito. Acho que nunca consegui decorar a tabuada, verdade seja dita. Só agora,  para parecer importante para os putos é que a aprendi. 😂

 

Afinal de contas, ser pai é isso mesmo, é não fazer figura de urso, e sermos o super herói em cueca. 😏
E mesmo assim ainda não a sei toda. 🤫
O melhor mesmo é censurar esta parte.
Não vá um dos bacurinhos ler isto e ficar traumatizado. 😄

 

Hoje é dia de festa.

Abril 10, 2018

Ricardo Correia

IMG_20180410_174709.jpgA bacurinha do meio, a Ema, faz hoje 9 anos. O tempo passa à velocidade da luz. Ainda ontem ela nasceu, e eu não sei porquê já tenho cabelos brancos!

 

É engraçado ver a evolução ao longo dos anos. Já começa a deixar de ser criança para ter atitudes mais maduras.

 

Tenta ajudar a tomar conta da Beatriz. Por vezes a vesti-la, ou a fazer com que ela coma tudo. Tem vezes que já prepara o leite à irmã. Está a ter rasgos de responsabilidade precoce. 

 

Até mesmo no pedinchar de prendas, foi mais contida e não pediu nada de brinquedos. Afinal de contas brinquedos é para bebés! Pediu um relógio de ponteiros, uns headphones, um cartão de memória para a sua máquina fotográfica e um vaso com uma flor e uns sapatitos, agora vamos ver o que salta da lista, para os embrulhos. 

 

O bolo é uma obra prima da mãe, para satisfazer o capricho da aniversariante que quis um bolo de anos a imitar um ratinho. E cá está ele.

 

Feliz aniversário filhota, da mamã e do papá. Ai desculpa da mãe e do pai, que já estamos crescidos! 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Comentários recentes

  • Mamã Gansa

    Tudo atividades convidativas, parece que a Cláudia...

  • Ricardo Correia

    Pois, acho que é uma situação comum a muita gente...

  • Mamã Gansa

    Gostava, mas ele também foge de mim

  • Mamã Gansa

    . Muito bom o texto, Ultimamente só conheço gente...

  • Ricardo Correia

    Pois a Beatriz não sai de trás do vidro. É quando ...