Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

3 em Linha

-Blog familiar é só entrar com boa disposição- 😉

3 em Linha

-Blog familiar é só entrar com boa disposição- 😉

É o mundo novo.

Janeiro 31, 2018

Ricardo Correia

É estranho esta geração de jovens, que tem como pano de fundo as redes sociais e o allways connected.

O ataque cibernético entre a mesma espécie. O publicar descaradamente sem bom senso nem respeito pelo próximo.

Se até aqui a guerra era feita entre militares fortemente armados para matar tudo e todos, agora são ataques psicológicos de uma raça internauta. E com um simples clique podem destruir tudo e todos à sua volta.

Entre o conflito armado e o psicológico, penso que este último deixa mais marcas na sociedade, do que alguém imagina.

São marcas presentes e futuras. São a insegurança, o medo e a falta de amor-próprio. As nossas crianças crescem rodeadas de falta de auto-estima e marcadas por traumas.

A geração rasca cresceu a saber lutar pelos seus valores e ideais, manifestavam-se nas ruas e faziam-se ouvir, e esta nova geração luta por quê?

O exagero, os desafios, o levar ao extremo certas situações que à partida nunca passaria pela cabeça de um ser racional, são despojadas na net sem escrúpulos só com o intuito de obter visualizações e likes

É triste que uma ideia tão bem conseguida como a Internet, no fundo acabe como cenário negro de uma geração que cresceu a não saber destingir o certo do errado, e do tudo vale, para se exibirem ou tentarem catapultar para a fama seja de uma forma boa ou má.

Cada vez mais somos invadidos de noticias pelo mundo fora de jogos perigosos e ridículos que aparecem filmados por outros, que acham muito engraçado por em perigo a vida de outro ser humano. E o mais ridículo é que se partilha e partilha, sem se pensar. Agora chamado de memes. Chegamos ao esato doentio. É uma doença.

Uma coisa é alertar para os perigos outra é expor sem remorsos os atos praticados, por outros.

É o mundo em que vivemos.

O mercado de trabalho, mas só para jovens!

Janeiro 30, 2018

Ricardo Correia

contabilidade-41-e1492201280258.jpg

Realmente é estranho chegar aos 39 anos e sentir-me velho! Claro que não me sinto velho de espirito, acho-me um jovem. Um jovem cheio de potencial e uma mais valia para oferecer a quem estiver disposto a me dar uma oportunidade para trabalhar. Até porque pelos trabalhos que desempenhei ao longo dos tempos penso que não desiludi ninguém. Agora o que realmente me espanta é ver que os patrões deste país já não querem jovens como eu. Um chegou mesmo a dizer-mo na cara durante uma entrevista. Que preferia uma rapariga mais novinha para poder ensinar. Mas que raio! E eu a pensar que tudo na vida é uma aprendizagem, ou será que só os jovens é que têm capacidade para aprender? E será, que já cheguei à fase da demência, e ainda não me apercebi! 

 

Enquanto vasculhava os cantos da Internet por ofertas de emprego, deparo-me com uma mais ou menos interessante, numa daquelas empresas de trabalho temporário. E dizia o seguinte no fim do perfil pretendido. "Jovem, dinâmico e com sentido de responsabilidade." 

Acho que há aqui uma incongruência, porque quando se é jovem pouco sentido de responsabilidade se tem. Não falo do carácter da pessoa mas sim da experiência de vida, uma vez que se estuda anos a fio numa faculdade e sai-se para o mercado de trabalho sem vivência suficiente para saber como se trabalha. A parte prática fica esquecida nos cadeirões da Universidade. A realidade é esta. 

Sim estou de acordo que temos que dar oportunidade aos jovens para fazer o arranque no mundo do trabalho, mas acho que para isso é que servem os estágios profissionais.

 

É vergonhoso certas ofertas que tenho visto. Umas, pelo vencimento que oferecem completamente fora da realidade e outras pelo perfil pretendido. Não interessa se tem experiência ou não, se tem qualificações ou não, o que interessa mesmo, é pagar pouco. E depois nas tarefas a realizar, vem aquele palavreado de "o candidato deve realizar tarefas de...." e vem um rol imenso de funções a desempenhar. O candidato tem de ser um HP (subentenda-se multifunções), para com o ordenado de uma pessoa, desempenhar a função de cinco, no mínimo. Quanto mais conseguir acumular, mais sorrisos e palmadinhas nas costas recebe. 

As portas da alma.

Janeiro 29, 2018

Ricardo Correia

walking-through-the-door.png

 

 

 

 

 

 

O coração nao é so uma luz mas uma sombra tambem, é uma alma que nada tem, na noite mais escura, a lua é a saida e no dia mais quente, o sol a entrada, à minha frente ha duas portas, uma leva a luz e a outra à escuridão, na porta da luz só os dignos passarão, e na da escuridão só os tolos cairão. Digno e tolo sou, por isso a terçeira porta criarei onde só os esqueçidos entrarão e os cegos cairão.

 

Texto de: Xavier Correia

O Guarda Costas e o Assassino

Janeiro 28, 2018

Ricardo Correia

O guarda costas e o assassino.jpg

O filme deste sábado que merece destaque é o "Guarda Costas e o Assassino" - The Hitman's Bodyguard (Titulo original). O filme é simplesmente hilariante. Chorei a rir do principio ao fim. A quem ainda não viu, aconselho a fazê-lo. É cheio de cenas de ação. Uma mistura de cenas de tiroteio com luta de artes marciais e muito humor. É tudo o que se pede para ter um filme top. 

 

Tudo começa com Michel Bryce (Ryan Reinalds), um prestigiado diretor de uma empresa de segurança, de guarda-costas de altas individualidades, numa missão de proteção, em que quando tudo parecia bem encaminhado o seu cliente acaba por ser assassinado, sem se perceber como tudo aconteceu. Com este fatídico incidente a empresa de Michel vem por água abaixo. 

 

A coisa complica-se ainda mais quando o seu próximo trabalho implica proteger um assassino profissional, Darius Kinkaid (Samuel L. Jackson), pago para matar, que será testemunha no Tribunal Penal Internacional na Holanda. Como estes já têm um historial de longa data, cada um em seu extremo de profissão, agora terão de arranjar forma de se entenderem.

Cabe a Michel fazer com que Kinkaid comparece no tribunal são e salvo e dentro do horário estipulado.

 

À medida que o filme se vai desenrolando Darius Kinkaid, vai mostrando o seu lado romântico da personagem e mostra a Michel que no fundo não se pode viver sem amor. O que faz com que a personagem seja ainda mais hilariante. Um assassino romântico. Michel atribui o insucesso da sua missão e da sua empresa à sua ex-namorada, também ela agente. E kinkaid consegue convencer Michael que ela é a mulher da sua vida.

 

Para mim um dos melhores filmes de ação de 2017. Claro que para se ter um filme de alto nível, tem de se juntar também atores de alto nível. Para isso, "O Guarda Costas e o Assassino" conta com  Ryan ReynoldsSamuel L. Jackson nos principais papeis. Curiosamente este filme conta com um grande ator nacional. Falo de Joaquim de Almeida que mais uma vez demonstra o seu grande talento, como  Jean Foucher, uma alta patente da interpool corrupto. A juntar a este elenco fabuloso contamos também com Salma Hayek como esposa de Darius Kinkaid.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Beatriz brinca ao faz de conta.

Janeiro 27, 2018

Ricardo Correia

Bia - Papá que tá facher?

Eu - estou a levantar o colchão para arejar e aspirar de baixo da cama.

Bia - oh papá tolo. Papá pig.

Eu - 😯 papá pig!

Bia - mamã que é isto?

Mãe - isto o quê filha?

Bia - 🙉 tá muito barulho...

Mãe - não ouço nada filha!

Bia - olha mamã é o avião.

Mãe - ah o avião...☺️ pois.

Bia - ah mamã... Pig.

Mãe - mamã pig! Então se sou a mamã pig tu és quem? A filha pig?

Bia - não mamã pig xou a Peppa.

 

58f8c9ad3539f2.19926396.jpeg

 

 

 

 

 

 

A Beatriz costuma ver uns desenhos animados, da porquinha Peppa pig. Então hoje acordou no meio da história dela.

 

Depois de nos massacrar com o Ruca a toda a hora, e de ver todos os episódios, felizmente mudou para a Peppa pig... GRAÇAS A DEUS!

 

O YouTube é tão bom ou tão mau que a certa altura já fazia birra a dizer que não queria o Ruca, mas queria o Caillou. E explicar-lhe que o Ruca e o Caillou eram o mesmo! 😃😁

 

Como o YouTube está minado de brasileirada, no outro dia a Beatriz já me chamava de papai. "say what!" Lá estive eu a dar sermão e missa cantada para ela entender que era papá que se dizia e não papai. 😊

 

Aí está uma nova fase da educação das nossas crianças que crescem no seio da tecnologia. E como vê os irmãos já agarrados à tecnologia ela também quer.

Pág. 1/4

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Comentários recentes